Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ações e Programas > UFCG sedia cerimônia regional de premiação da 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP)
Início do conteúdo da página

UFCG sedia cerimônia regional de premiação da 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP)

Escrito por Diego Charles da S. Basilio | Publicado: Sexta, 09 de Agosto de 2019, 17h38 | Última atualização em Segunda, 20 de Dezembro de 2021, 20h44 | Acessos: 921

O Centro de Extensão José Farias Nóbrega, da Universidade Federal de Campina Grande (campus sede), recebeu, na tarde desta sexta-feira (9/8), a cerimônia regional de premiação dos medalhistas na 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que aconteceu no ano de 2018. A Paraíba contou com três medalhistas de ouro, além de 16 pratas e 73 bronzes na competição.

Estiveram presentes no evento a professora Nadege Dantas, representando o reitor da UFCG Vicemário Simões, além do diretor do Centro de Ciências e Tecnologia, professor Ricardo Cabral, e o vice, professor Arimateia Fernandes, que também é o coordenador regional da OBMEP. Completaram a mesa o coordenador do programa de iniciação científica, professor Marcelo Carvalho (UAMat), e o coordenador da Olimpíada Campinense de Matemática (OCM), Romildo Nascimento.

"A intenção da olimpíada é justamente estimular o estudo da Matemática, mas também revelar talentos. E um torneio sadio e que abre portas, promove oportunidades, de forma que os alunos têm muito a ganhar, mas também nós, enquanto Universidade, professores e comunidade acadêmica", comentou o diretor do CCT, Ricardo Cabral.

Antes da entrega das medalhas a alunos, professores, escolas e secretarias premiadas, o evento contou com uma apresentação da professora Jonilda Ferreira, que esteve entre as dez docentes homenageadas da OBMEP. Ela falou um pouco sobre "o segredo do sucesso nas olimpíadas", usando como exemplo o município paraibano de Paulista.

"Até 2018, uma cidade pequena como Paulista já somava 260 prêmios. Começamos com três alunos, e no ano seguinte já precisávamos de um micro-ônibus, que em seguida já não bastava para a quantidade de estudantes, e o crescimento foi constante. É um sucesso que comemoramos a cada dia, trabalhando pra seguir sempre nesse ritmo de evolução. A receita pra isso não é um mistério: dedicação! De pais, alunos, equipes", disse a professora.

Eduardo Donida - AIMP/CCT

registrado em:
Fim do conteúdo da página