Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ações e Programas > Laboratório de Tecnologia Agroambiental > UFCG executará ações no âmbito do programa nacional Famílias Fortes em parceria com a Prefeitura de Campina Grande
Início do conteúdo da página

UFCG executará ações no âmbito do programa nacional Famílias Fortes em parceria com a Prefeitura de Campina Grande

Publicado: Quarta, 15 de Dezembro de 2021, 19h28 | Última atualização em Sexta, 14 de Janeiro de 2022, 07h08 | Acessos: 421

Iniciativa visa promover o fortalecimento de vínculos entre membros de famílias em situação de vulnerabilidade social de Campina Grande.

ifac

Promover o bem-estar das famílias a partir do fortalecimento de vínculos familiares e do desenvolvimento de habilidades socioemocionais, com vistas a prevenir a inserção de seus membros em situações de vulnerabilidade social. Com esse objetivo, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos firmaram, no último mês de novembro, um Termo de Execução Descentralizada (TED) para atividades de extensão do Programa Famílias Fortes no município de Campina Grande-PB.

O Programa federal, que já é desenvolvido no âmbito municipal pela Secretaria de Assistência Social de Campina Grande (SEMAS-CG), teve a UFCG escolhida para atuar em ações de extensão, visando a ampliação do número de famílias atendidas. Entre os beneficiados, estão os membros atendidos pelos Centros de Referências em Assistência Social (CRAS) do município e pelos Programas de Assistência Social da UFCG. A expectativa é que cerca de 600 famílias de localidades de Campina Grande sejam beneficiadas pela iniciativa.

“Estamos na fase de busca ativa de famílias ainda não atendidas pelo Programa. Nós abraçamos essas atividades, utilizando a nossa infraestrutura acadêmica. Estamos modulando essa primeira forma de atuar da extensão da Universidade com o Programa Famílias Fortes e também elaborando um edital para chamar a participação dos facilitadores, que devem ser alunos, professores e técnicos que tenham habilidade com comunidades, para tratar da questão dos vínculos entre os familiares”, explica a professora Luíza Cirne, coordenadora do Programa na UFCG.

O planejamento e a aquisição de equipamentos para execução das ações já foram iniciados. Estão previstas atividades que busquem auxiliar os pais a encontrar maneiras de orientar os filhos de forma eficaz e os filhos a compreenderem seus pais, bem como a lidarem com relações interpessoais, tanto dentro quanto fora do ambiente familiar. A metodologia prevê sete encontros por família, com ações individuais e coletivas entre os membros. A previsão é que as atividades tenham início no mês de fevereiro de 2022.

(Ascom UFCG)

Fim do conteúdo da página